Brasília, 20 de Agosto de 2017
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV CâĘmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

CRISE DA REP√öBLICA
Temer processa Joesley por cal√ļnia e pede indeniza√ß√£o 19.06.2017
Temer vai para o ataque

Brasília --  A defesa do presidente Michel Temer entrou hoje (19) com uma ação na Justiça Federal em Brasília contra o empresário Joesley Batista, dono da JBS. Na ação, Temer pede que o empresário seja condenado pelo crimes de calúnia, difamação e injúria.  A ação foi movida após a entrevista do empresário à revista Época, publicada nesse fim de semana.

 Segundo a defesa, a entrevista foi "desrespeitosa e leviana", além de ofensiva à pessoa do presidente. Para os advogados, as declarações de Joesley levam a sociedade a questionar a honradez de Temer.
 
"Na verdade, todos sabem o real objetivo do querelado [Joesley] em mentir e acusar o querelante [Temer], atual presidente da República: obter perdão dos inúmeros crimes que cometeu, por meio de um generoso acordo de delação premiada que o mantenha livre de qualquer acusação, vivendo fora do país com um substancial (e suspeito) patrimônio.", diz trecho da petição.
 
No fim de semana, após a publicação da reportagem, o presidente divulgou nota na qual disse que Joesley "desfia mentiras em série" e que o empresário é o “bandido notório de maior sucesso na história brasileira".
 
A ação será julgada pelo juiz federal Marcos Vinícius Reis Bastos, da 12ª Vara Federal em Brasília
 
Danos morais
 
Após dar entrada com ação na esfera criminal, a defesa do presidente Temer também entrou com ação cível na Justiça do Distrito Federal. Os advogados também pedem que Joesley seja condenado ao pagamento em danos morais causados à imagem do presidente. O valor não foi solicitado pela defesa e deverá ser decidido pela Justiça em caso de condenação.
 
“A imagem e honorabilidade do autor [Temer] foram extremamente atingidas pelas levianas acusações direcionadas pelo requerido [Joesley] as quais, no mínimo, colocaram em dúvida a credibilidade e idoneidade do autor como presidente da República e cidadão. Indiscutível, portanto, que o autor sofreu dano moral”, argumenta a defesa.
 
As ações foram protocoladas pelo advogado do PMDB, Renato Oliveira Ramos, pouco antes do embarque de Temer à Rússia e à Noruega, por volta das 14h30.
 
A ação criminal foi protocolada na Justiça Federal em Brasília, e a cível na Justiça comum do Distrito Federal. O conteúdo das petições ainda não foi divulgado, mas contou com a supervisão do criminalista Antonio Claudio Mariz, amigo e conselheiro de Temer. O crime de calúnia ocorre quando o acusado imputa ao autor da ação a prática de um crime que ele alega não ter cometido. A difamação, quando a prática atribuída ao autor da ação não configura crime. E a injúria ocorre quando há ofensa à honra.
 
Em nota oficial divulgada sábado, Temer divulgou que moveria as ações contra o empresário, por causa da entrevista que ele concedeu à revista Época, em que aponta o presidente como chefe da quadrilha mais perigosa da Câmara.
 
"Suas mentiras serão comprovadas e será buscada a devida reparação financeira pelos danos que causou, não somente à instituição Presidência da República, mas ao Brasil. O governo não será impedido de apurar e responsabilizar o senhor Joesley Batista por todos os crimes que praticou, antes e após a delação", diz a nota divulgada no fim de semana.
 
Com agências


ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENT√?RIOS (0)  

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
CONTE√öDO RELACIONADO

19-08-2017 PF indicia Agnelo, Arruda e Filippelli por corrupção no DF
17-08-2017 STF decide destino de Temer até semana que vem
17-08-2017 OAB recorre ao STF para Maia analisar impeachment de Temer
16-08-2017 Governo eleva déficit a R$ 159 bi e congela salários
15-08-2017 Joesley omitiu crime no BNDES em delação, revela MPF
14-08-2017 MPF investiga favorecimento à JBS no Cade e Petrobras
VEJA MAIS

19-08-2017 Se s√≥ pensam ¬Ďnaquilo¬í ¬Ė que tal um jeito diferente?
19-08-2017 Mendes manda soltar de novo empres√°rio corrupto
19-08-2017 PF indicia Agnelo, Arruda e Filippelli por corrupção no DF
19-08-2017 O fim da Lava Jato?
18-08-2017 Ex-líder do PT, Vacarezza é preso por propina

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152