Brasília, 20 de Agosto de 2017
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV CâĘmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

LAVA JATO
Conselho de √Čtica aguardar√° decis√£o do STF sobre A√©cio 19.06.2017
Agência Senado
João Alberto recebeu hoje representação
Brasília - O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto de Souza (PMDB-MA), anunciou na tarde desta segunda-feira (19) que sua decisão sobre a representação pedindo a cassação do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), protocolada pelo líder da Rede, Randolfe Rodrigues (AP), só será tomada após o julgamento do pedido de prisão do senador no Supremo Tribunal Federal (STF).
 
Caso a Primeira Turma da Corte mantenha Aécio solto, o presidente do Conselho poderá decidir sozinho pelo arquivamento do processo. Caso a Corte determine a prisão, João Alberto aguardará a posição do plenário do Senado sobre o caso.
 
Segundo João Alberto, mesmo que o STF peça a prisão, se o plenário do Senado entender que não houve flagrante continuado, ele deverá seguir a posição do plenário.
 
Ele lembrou que no caso do ex-senador Delcídio Amaral, ele acatou a abertura de processo porque o plenário do Senado também entendeu que houve crime de flagrante continuado. Mas tem dúvidas se o que aconteceu com Aécio não foi uma “armação”.
 
"Dizem que houve uma armação contra ele. As fitas foram editadas? O que o STF vai decidir sobre isso? E se o STF disser que as fitas são inválidas? A única prova desse processo são as fitas", disse João Alberto.
 
E disse que não irá decidir sob pressão ao ser lembrado que, além da fita, foram divulgadas imagens do primo de Aécio recebendo uma mala de dinheiro, ele respondeu: "Veja bem, tem uma imagem, parece. Tenho que ler o processo e ver o que de fato tem de prova".
 
E completou: "Dizem toda hora: beba Coca-Cola, beba Coca-Cola. Se eu fosse atender minha barriga estaria cheia de Coca-Cola e a imprensa tomando conta. Pressão eu não tenho mais idade de aceitar", disse João Alberto.
 
O senador recebeu nesta segunda oficialmente a representação de Randolfe e disse que se aceitar abertura do processo, a decisão final será dos 15 titulares do Conselho.
 
O presidente do conselho disse que tem cinco dias para decidir. E disse que vai encaminhar a representação para uma avaliação da assessoria jurídica do Senado.
 
Se amanhã o STF decidir pela prisão de Aécio, o plenário do Senado tem 24 horas para deliberar se aceita ou não a decisão. Por maioria absoluta o Senado pode rejeitar um eventual pedido de prisão do senador, por entender que não houve flagrante continuado.
 
"Vamos ver o que o plenário do Supremo e do Senado vão decidir. O Conselho vai encontrar, uníssono, uma posição de acordo com a decisão do plenário do Senado", disse João Alberto.
 
João Alberto disse pode pedir uma defesa prévia, por escrito, de Aécio, antes de tomar a decisão. "Se eu me convencer que não existe fundamento para a cassação do mandato, eu decido sozinho", disse.
 
Com agências


ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENT√?RIOS (0)  

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
CONTE√öDO RELACIONADO

31-07-2017 Janot volta a pedir prisão e afastamento de Aécio
06-07-2017 Conselho de √Čtica arquiva processo contra A√©cio
04-07-2017 Aécio volta e diz que foi vítima de "trama ardilosa"
30-06-2017 Ministro do STF autoriza Aécio a reassumir o mandato
28-06-2017 Senadores recorrem e querem cassação de Aécio
24-06-2017 Conselho de √Čtica arquiva processo contra A√©cio
VEJA MAIS

19-08-2017 Se s√≥ pensam ¬Ďnaquilo¬í ¬Ė que tal um jeito diferente?
19-08-2017 Mendes manda soltar de novo empres√°rio corrupto
19-08-2017 PF indicia Agnelo, Arruda e Filippelli por corrupção no DF
19-08-2017 O fim da Lava Jato?
18-08-2017 Ex-líder do PT, Vacarezza é preso por propina

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152