Brasília, 18 de Novembro de 2017
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV CâĘmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

LAVA JATO
STF mantém com Moro processo contra Lula 30.08.2017
Divulgação
Lula continuar√° com Moro

Brasília - A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal negou, por unanimidade, provimento a recurso – agravo regimental – do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra decisão do ministro Edson Fachin que determinou a remessa ao juiz federal Sérgio Moro, no Paraná, de cópia dos autos da Petição (PET) 6734, na qual constam delações premiadas de executivos da Odebrecht. A decisão dos ministros da Segunda Turma foi tomada na terça-feira, 29.

Os fatos apontados pelos delatores se referem a suposto pagamento de vantagens indevidas pelo grupo empresarial para que fosse beneficiado em licitação para o fornecimento de sondas de extração de petróleo na camada do pré-sal.
 
O procedimento investigatório foi instaurado com base nas colaborações premiadas de Márcio Faria da Silva, Rogério Santos de Araújo e Marcelo Bahia Odebrecht, que afirmaram que os valores arrecadados seriam repartidos entre funcionários da Petrobrás e políticos do PT.
 
A defesa do ex-presidente alegou que as informações sobre supostos crimes nas delações não teriam correlação com os demais processos da Operação Lava Jato.
 
A defesa afirmou que, como as supostas reuniões para acerto de valores teriam ocorrido em São Paulo, a competência para a apuração dos fatos seria da Justiça Federal de São Paulo.
 
Conexão
 
Os ministros da Segunda Turma seguiram o voto do relator, Edson Fachin, no sentido do desprovimento do agravo regimental.
 
Ele observou que, pelo menos em análise preliminar, ficou demonstrada a ligação entre os fatos narrados na PET 6734 e os processos relacionados à Lava Jato que, na primeira instância, tramitam perante a 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, sob titularidade de Moro.
 
Segundo o ministro, como não há nos autos qualquer autoridade com prerrogativa de foro junto ao Supremo, "a declinação da competência deve se dar em favor da autoridade judiciária perante a qual tramitam procedimentos que guardam aparente conexão com os fatos narrados, nos termos do artigo 79, caput, do Código de Processo Penal".
 
As informações foram divulgadas no site do Supremo.
 
Com agências


ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENT√?RIOS (0)  

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
CONTE√öDO RELACIONADO

16-11-2017 MPF solicita bloqueio de R$ 24 milh√Ķes de Lula e filho
15-11-2017 Torquemada aqui e agora
14-11-2017 Condenado e solto, Dirceu dança nas barbas da Justiça
11-11-2017 O declínio da esquerda
08-11-2017 TRF-4 endurece metade das penas aplicadas por Moro
06-11-2017 Polarização dará o tom
VEJA MAIS

18-11-2017 Deu "um branco"...
18-11-2017 Processo lento
18-11-2017 Juízes questionam no STF liberação de Picciani e mais dois
18-11-2017 Justiça do DF condena Renan Calheiros à perda do mandato
17-11-2017 Quase 27 milh√Ķes de pessoas est√£o sem trabalho no Pa√≠s

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152