Brasília, 14 de Dezembro de 2017
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV Câmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

LAVA JATO
Palocci sai atirando do PT e diz que Lula sucumbiu ao pior 27.09.2017
Divulgação
Palocci e Lula n√£o tomam mais chopes juntos

Brasília - Depois de ter agravado, com seus depoimentos, a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, líder maior do PT nacional, o ex-ministro Antônio Palocci enviou, nesta terça-feira (26), uma carta à presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), em que pede sua desfiliação.

No documento, de quatro páginas, ele descreve os motivos pelos quais resolveu deixar o PT, sigla que ajudou a fundar. Palocci respondia a um processo aberto pelo diretório municipal de Ribeirão Preto, em São Paulo, acusado de trair a fidelidade partidária. Ex-ministro dos governos Lula e Dilma, ele foi alvo de uma comissão de ética pelas declarações feitas contra o ex-presidente ao juiz Sérgio Moro, no dia 6 de setembro.

Na ocasião, Palocci disse que Lula mantinha um “pacto de sangue” com o empresário Emílio Odebrecht, o que incluía um pacote de R$ 300 milhões em propinas para o PT, além de agrados ao ex-presidente, e ainda confirmou outros acordos que teriam sido firmados por Lula e que são alvos de investigação.

Na carta, Palocci faz uma série de críticas ao PT e ao próprio Lula, afirmando ter estranhado o processo aberto contra ele, não pela condenação que já recebeu na Lava Jato, mas pelas declarações contra o ex-presidente.

“Pensava ser normal que o partido procurasse saber as razões que levaram a tal condenação e minhas eventuais alegações. Mas nada recebi sobre isso”, escreveu o ex-ministro. Ele reafirmou que todo o conteúdo do depoimento criticado pelo PT trata apenas da verdade dos fatos, mas não entrou em detalhes sobre o que sabe a respeito de ilegalidades, porque ainda negocia um acordo de delação com a Justiça. “De qualquer forma, quero adiantar sobre as informações prestadas em 06/09/2017 (compra do prédio para o Instituto Lula, doações da Odebrecht ao PT, ao Instituto Lula, reunião com Dilma e Gabrielli sobre as sondas e a campanha de 2010, entre outros) são fatos absolutamente verdadeiros”, afirma.

Antônio Palocci diz acreditar que, em breve, “o próprio Lula irá confirmar tudo isso, como chegou a fazer com o “ mensalão“, quando, numa importante entrevista concedida na França, esclareceu que as eleições do Brasil eram todas realizadas sob a égide do caixa dois, e que era assim com todos os partidos”.

O ex-ministro lembra ainda que participou ativamente de todas as realizações do partido. “Sei dos erros e ilegalidades que cometi e assumi minhas responsabilidades. Mas não posso deixar de destacar o choque de ter visto Lula sucumbir ao pior da política, nos melhor dos momentos do seu governo”, afirma.

“Até quando vamos fingir acreditar na autoproclamação do “ homem mais honesto do país“ enquanto os presentes, os sítios, os apartamentos e até o prédio do Instituto (!!!) são atribuídos à Dona Marisa? Afinal, somos um partido político sob a liderança de pessoas de carne e osso ou somos uma seita guiada por uma pretensa divindade?”, concluiu Palocci.

Com agências

 



ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER



COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENT√?RIOS (0)  

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
CONTEÚDO RELACIONADO

14-12-2017 PT discute "Plano B" para cen√°rio de Lula condenado
14-12-2017 Agripino vira réu no STF e DEM adia convenção
13-12-2017 Porandubas Políticas
12-12-2017 Tribunal marca para 24 de janeiro julgamento de Lula
13-12-2017 A esquerda dos artistas
13-12-2017 Conversão tem preço
VEJA MAIS

14-12-2017 CPI mista da JBS pede investigação sobre Janot
14-12-2017 Votação da PEC da Previdência fica para 19 de fevereiro
14-12-2017 Projeto de transparência da CLDF vai a plenário
14-12-2017 Judici√°rio torra R$ 105 milh√Ķes em aux√≠lios a ju√≠zes
14-12-2017 Temer continuará internado em SP até amanhã

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152