Brasília, 21 de Novembro de 2017
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV CâĘmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

ELEI√á√ēES 2018
Fux acredita que STF deve barrar candidatura de Lula 05.11.2017
Divulgação
Luiz Fux acha que Lula n√£o deve concorrer

Brasília - O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, afirma que a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à presidência em 2018 "não faz muito sentido" porque o petista já foi condenado no caso triplex e acumula mais denúncias aceitas pela Justiça em Brasília e em Curitiba.

Em entrevista à jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, Fux argumenta se um presidente denunciado é afastado, não tem razão de ser a candidatura de um cidadão nas mesmas condições. Fux ainda disse que a empreitada de Lula atenta contra a moralidade do pleito.

"Abstratamente, eu entendo que algumas questões vão ser colocadas: a primeira, a da Lei da Ficha Limpa [que diz que condenados em segunda instância são inelegíveis. A segunda é decorrente da Constituição. Ela estabelece que, quando o presidente tem contra si uma denúncia recebida, ele tem que ser afastado do cargo", ressalta.

E continua: "Ora, se o presidente é afastado, não tem muito sentido que um candidato que já tem uma denúncia recebida concorra ao cargo. Ele se elege, assume e depois é afastado? E pode um candidato denunciado concorrer, ser eleito, à luz dos valores republicanos, do princípio da moralidade das eleições, previstos na Constituição? Eu não estou concluindo. Mas são perguntas que vão se colocar."

Fux acredita que em o STF terá que se posicionar sobre a questão Lula e, quando mais cedo resolver isso, melhor, para não prolongar a polêmica.

Caso Aécio

O ministro disse também que a decisão do Supremo de dar a última palavra ao Congresso em medidas cautelares contra parlamentares, como no caso do afastamento do senador Aécio Neves do mandato, já está tendo efeito "deletério" no país.

Para ele, a questão ainda voltará a ser debatida na corte, já que é "sensível" e a votação foi "muito dividida".

 

Fux vai presidir o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no ano que vem.  



ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENT√?RIOS (0)  

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
CONTE√öDO RELACIONADO

06-11-2017 Polarização dará o tom
31-10-2017 Plen√°rio do STF vai julgar suspens√£o de fundo eleitoral
27-10-2017 Reforma da Previd√™ncia s√≥ ap√≥s elei√ß√Ķes, avaliam aliados
26-10-2017 Governo aposta em reformas para virar a p√°gina da crise
06-10-2017 Temer avisa que ir√° vetar censura em elei√ß√Ķes
02-10-2017 Congresso terá semana decisiva na reforma política
VEJA MAIS

21-11-2017 Camelot às avessas
21-11-2017 Nova fase da Lava Jato prende ex-gerente da Transpetro
20-11-2017 Seg√≥via assume PF e lamenta disputa com Minist√©rio P√ļblico
20-11-2017 Lula recebeu R$ 27 milh√Ķes em palestras a empreiteiras
19-11-2017 MP tenta anular sess√£o que libertou Picciani e mais 2

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152