Brasília, 12 de Dezembro de 2017
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV CâĘmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

BRASIL EM CRISE
Governo promete a municípios R$ 3 bi se reforma for aprovada 05.12.2017
Divulgação
Padilha acredita em votação logo

Brasília - O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, condicionou liberação de R$ 3 bilhões para os prefeitos em 2018 à aprovação da reforma da Previdência. “Se a reforma não for aprovada este ano, esse dinheiro não existe”, disse em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo. O governo conta com os administradores municipais para pressionarem os deputados a aprovar o texto no Congresso.

O governo sinalizou com mais recursos aos municípios caso a reforma da Previdência seja aprovada. Os recursos, segundo Padilha, virão com as melhorias proporcionadas pela reforma da Previdência, como arrecadação maior de tributos e o equilíbrio das contas públicas. "O presidente Michel Temer quer no curso do ano que vem fortalecer ainda mais o chamado pacto federativo. Ele está pensando em conseguir um recurso extra para os municípios, em torno de R$ 3 bilhões.

Esse dinheiro, segundo o ministro, é além dos R$ 2 bilhões já liberados pelo governo neste fim de ano. "Esses R$ 2 bilhões vão ser acrescentados ao Fundo de Participação dos Municípios. Os R$ 3 bilhões são para investimentos que serão viabilizados em 2018. Iniciado o ano, começam as tratativas. Deputados e senadores vão ser os interlocutores. Serão recursos destinados aos municípios por via dos parlamentares. Para os prefeitos conversarem com o parlamentar. A ideia é que eles façam mobilização, conversem com seus parlamentares e se aprovar a reforma da Previdência, ano que vem o governo fará esse repasse para os municípios", disse.

Segundo Padilha, com esse acordo os prefeitos vão embarcar de vez no grupo que defende a reforma da Previdência. "Uma vez marcada a data pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, os prefeitos estarão aqui um dia antes para fazer todo proselitismo possível em favor da reforma da Previdência", ressaltou o ministro, acrescentando que na Câmara serão votados os dois turnos ainda este ano. 



ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENT√?RIOS (0)  

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
CONTE√öDO RELACIONADO

VEJA MAIS

12-12-2017 Comissão apura farra aérea de seis ministros
12-12-2017 Justi√ßa aceita den√ļncia e "homem da mala" vira r√©u
11-12-2017 Conversão tem preço
11-12-2017 O poder corrompe?
11-12-2017 Petrobras cobra devolução de R$ 1 milhão de Gleisi

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152