Brasília, 12 de Dezembro de 2017
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV CâĘmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

BRASIL EM CRISE
Temer re√ļne aliados para avaliar votos na Previd√™ncia 06.12.2017
Divulgação
Temer e Maia têm alinhado discurso

Brasília - Em meio às negociações para a votação da Reforma da Previdência, o presidente Michel Temer tem nesta quarta-feira (6) encontros com líderes da base aliada, no Palácio da Alvorada. No início da manhã, o compromisso marcado para o horário das 8h era um café da manhã com deputados líderes da base.

O menu do encontro foi ajustar os cálculos de votos que o governo pode contar no momento para a votação da PEC da Previdência, o objetivo maior de Temer neste fim de ano. Segundo previsão dos líderes aliados, o governo está próximo de alcançar o número base de 308 votos necessários para a aprovar a reforma em dois turnos na Câmara. A expectativa é de que a votação aconteça na semana que vem, segundo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Além de Maia, participaram do café no Alvorada os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e do Planejamento, Dyogo Oliveira. Dentre os parlamentares, os deputados Baleia Rossi (PMDB-SP), Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), Celso Russomanno (PRB), André Moura (PSC-SE), Arthur Maia (PPS-BA) e Darcísio Perondi (PMDB-RS).

Nos últimos dias o governo intensificou as articulações com parlamentares para votar o texto da reforma e alcançar a aprovação. No último domingo (3), Temer reuniu-se com aliados em almoço no Palácio da Alvorada e em jantar na residência do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para tratar do tema.

A intenção do governo é votar o texto da reforma na Câmara ainda este ano. Ontem (5), o ministro-chefe da Casa Civil, Elise Padilha, disse que cresceu muito a probabilidade de se aprovar a reforma. Ele acredita ser possível votá-la na Casa ainda em 2017.

Para aprovar o texto na Câmara é necessário garantir votos de 308 deputados. A proposta de reforma da Previdência foi enviada pelo Executivo ao Congresso Nacional em dezembro de 2016.

Ontem à noite, em discurso em evento em São Paulo, na premiação Brasileiros do Ano de 2017, Temer chamou a atenção para a necessidade de se aprovar a reforma da Previdência. “A reforma da Previdência visa, precisamente, a combater os privilégios. O que a reforma faz é proteger os pobres, que na verdade pagam para poucos os privilégios do serviço público. É preciso, naturalmente, eliminar certos preconceitos”, afirmou Temer.

Com agências 



ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENT√?RIOS (0)  

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
CONTE√öDO RELACIONADO

VEJA MAIS

12-12-2017 Comissão apura farra aérea de seis ministros
12-12-2017 Justi√ßa aceita den√ļncia e "homem da mala" vira r√©u
11-12-2017 Conversão tem preço
11-12-2017 O poder corrompe?
11-12-2017 Petrobras cobra devolução de R$ 1 milhão de Gleisi

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152