Brasília, 15 de Agosto de 2018
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV Câmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

LAVA JATO
Justi√ßa aceita den√ļncia e Cabral vira r√©u pela 21¬™ vez 01.02.2018
Divulgação
Cabral j√° foi condenado a 87 anos

Brasília - A Justiça Federal do Rio de Janeiro aceitou, nesta quarta-feira (31), denúncia contra o ex-governador Sérgio Cabral, que se tornou réu pela 21ª vez na Lava Jato. A decisão é da juíza Carolina Vieira Figueiredo, da 7ª Vara Federal Criminal, já que o juiz titular Marcelo Bretas está de férias.

Segundo a denúncia, que havia sido apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF), em desdobramentos das operações Calicute, Eficiência e Mascate, Cabral é apontado mais uma vez como líder de uma organização criminosa. De acordo com a denúncia, foram cometidos mais de 200 atos de lavagem de dinheiro pelos denunciados.

Além de Cabral, também se tornaram réus Ary Ferreira da Costa Filho, Sérgio Castro de Oliveira, Gladys Silva Falci de Castro Oliveira, Sonia Ferreira Batista, Jaime Luiz Martons e João do Carmo Monteiro Martins.

De acordo com os procuradores, os crimes de lavagem de dinheiro ocorreram nas seguintes modalidades: 165 atos de lavagem de dinheiro com a transferência entre 10 de outubro de 2007 a 22 de agosto de 2014 de R$ 6.858.692,06 de contas em nome de empresas do Grupo Dirija para contas em nome da empresa Gralc Consultoria (LGR Agropecuária).

Segundo a denúncia, ocorreram 39 atos de lavagem de dinheiro entre 30 de dezembro de 2009 a 2 de maio de 2011 de R$ 1.074.582,50 de contas em nome de empresas do Grupo Dirija para contas em nome da empresa Falci Castro Advogados e Consultoria.

Os procuradores também afirmam que houve oito atos de lavagem de dinheiro com a transferência entre 30 de setembro de 2013 a 22 de agosto de 2014 de R$ 157.540 de contas em nome de empresas do Grupo Dirija para contas em nome da empresa SFB Apoio Administrativo.

Condenações

No dia 19 de dezembro, Cabral foi condenado pela quarta vez na Operação Lava Jato, desta vez, no âmbito da operação Eficiência 2. O juiz da 7ª Vara Federal Criminal, Marcelo Bretas, sentenciou a mais 15 anos de prisão. Como Cabral já tinha sido condenado a 72 anos de prisão em três processos, agora, as penas somam 87 anos.

No último dia 18, o ex-governador foi transferido do presídio de Benfica para o presídio do Paraná, após investigação do Ministério Público Federal apontar que ele estaria recebendo regalias tanto na penitenciária de Bangu quanto na de Benfica. O então secretário de Administração Penitenciária, coronel Erir Ribeiro, foi substituído.

Com agências 



ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENT√?RIOS (0)  

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
CONTEÚDO RELACIONADO

21-07-2018 Lula, "preso político"
05-07-2018 Porandubas politicas
03-07-2018 Eike é condenado a 30 anos de prisão por corrupção
17-06-2018 PGR quer ouvir Odebrecht e doleiro no inquérito Temer
13-06-2018 Bretas condena Cavendish e Cachoeira por corrupção
03-06-2018 Lição da greve: sob o rodoviarismo não há salvação
VEJA MAIS

15-08-2018 Alckmin presta depoimento sobre caixa 2 em campanhas
15-08-2018 Deputado-presidi√°rio tem liminar para registrar candidatura
15-08-2018 Relator pode negar pedido de Lula, diz presidente do TSE
14-08-2018 Primeira Turma do STF rejeita recurso de Agripino
14-08-2018 Mantega vira r√©u por propina de R$ 50 milh√Ķes

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152