Brasília, 19 de Dezembro de 2018
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV Câmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

LAVA JATO
PGR cobra R$ 63,1 milhões de Marcelo Odebrecht 01.03.2018
Divulgação
Marcelo Odebrecht está pressionado

Brasília - A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu que o empresário Marcelo Odebrecht deposite R$ 63,1 milhões na conta judicial vinculada ao cumprimento do acordo de colaboração premiada. O pedido foi feito por meio de manifestação enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira (1), informou a assessoria de comunicação da PGR.

O pagamento é necessário porque foi constatada uma diferença entre o valor devido e o efetivamente recolhido em decorrência da pena de perdimento prevista no acordo de colaboração. Em julho de 2017, o empresário efetuou o pagamento de R$ 2,1 milhões. No entendimento do Ministério Público Federal, no entanto, o total a ser pago é de R$ 65,2 milhões. O documento também pede que o Odebrecht preste esclarecimentos solicitados pela perícia do MPF.

De acordo com a nota, a constatação do débito foi possível a partir de análise técnica realizada pela Secretaria de Perícias, Pesquisas e Análises (Sppea) com base nas informações prestadas pelo empresário.

Entre 2006 e 2015, foram depositados R$ 70,5 milhões em uma conta bancária na Suíça em nome de uma empresa vinculada a Odebrecht e sua esposa. Na petição, que ainda será submetida ao relator do caso, ministro Edson Fachin, a procuradora-geral rebate justificativas e cálculos apresentados pela defesa do colaborador.

Entre as alegações está a de que, como o empresário é detentor de 50% da empresa proprietária da conta bancária, “o perdimento deveria incidir apenas sobre metade do valor depositado, não alcançando a cota referente à esposa”. A procuradora-geral também sustenta que o perdimento deve incidir sobre o valor conseguido como valorização de imóveis parcialmente adquiridos com os valores ilícitos.

O documento considera ainda que devem ser descontados do total a ser pago apenas as multas e os impostos que foram recolhidos por Odebrecht no momento da internalização e regularização dos ativos. Informa também que, em relação à multa pecuniária estabelecida no acordo a medida foi integralmente cumprida, com o depósito de R$ 73,3 milhões, efetivado no ano passado.

A petição faz parte de um conjunto de medidas que têm sido implementadas pela PGR, com o propósito de assegurar o efetivo cumprimento de todos os acordos de colaboração.

Com agências 



ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENTÃ?RIOS (0)  

Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal
CONTEÚDO RELACIONADO

17-12-2018 A identidade de bolsonaro
12-12-2018 Porandubas Políticas
10-12-2018 O bombardeio sobre o Supremo
10-12-2018 Lava Jato prende prefeito de Niterói por corrupção
11-12-2018 O supremo desgaste da Suprema Corte
07-12-2018 Ex-assessor de Flávio Bolsonaro movimentou R$ 1,2 milhão
VEJA MAIS

18-12-2018 CNJ restringe o pagamento de auxílio-moradia a juízes
17-12-2018 Guedes quer reduzir em 50% repassses ao sistema S
17-12-2018 Maia é contra fatiar votação da reforma da Previdência
17-12-2018 Bolsonaro faz quarta-feira reunião com os 22 novos ministros
17-12-2018 A identidade de bolsonaro

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152