Brasília, 13 de Dezembro de 2018
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV Câmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

CORRUPÇÃO NOS PORTOS
Temer evita polêmica e defende separação entre poderes 02.04.2018
Reprodução
Temer deu posse a novos ministros

Brasília - Apesar da prisão e investigação de seus amigos na Operação Skala, o presidente Michel Temer garantiu que o governo federal continuará atuando com “toda a energia”. Nesta segunda-feria (2), durante a posse dos novos ministros da Saúde e dos Transportes, Gilberto Occhi e Valter Casimiro Silveira, Temer disse que “preserva as instituições” e defende a “separação entre poderes”. A cerimônia ainda empossou o novo presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson Antônio de Souza.

Temer não se limitou a criticar a autorização da Operação Skala pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF). O entendimento dele, que teve o sigilo bancário quebrado pelo período entre 1º de janeiro de 2013 a 30 de junho de 2017, é de que um presidente da República não pode ser investigado por atos estranhos ao exercício da função cometidos antes do mandato. O governo usa a Constituição Federal para sustentar essa avaliação.

Em discurso, Temer ressaltou que a Constituição prevê o Brasil como um Estado democrático de direito em que todos devem ser servos à Carta Magna. “A ênfase que se deu foi a ideia e a mensagem que todos somos servos da Constituição. Conduza-se pelos termos desta Constituição e não saia dela. Pois sair dela é desguiar-se dos propósitos democráticos de direitos”, disse. E destacou que os novos ministros e o novo presidente da Caixa seguirão tais preceitos. “E, com isso, o Brasil prosseguirá”, acrescentou.

A Operação Skala foi desbaratada na quinta-feira (29). As investigações apuram suspeitas em torno de doações eleitorais irregulares feitas a Temer pelo Grupo Libra, empresa especializada em logística portuária. A suspeita da PF é de que o chefe do Executivo federal tenha sido beneficiado em troca de supostos favorecimentos a companhias portuárias por meio da assinatura do chamado Decreto dos Portos.

Com agências 



ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENT√?RIOS (0)  

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
CONTEÚDO RELACIONADO

29-11-2018 Mour√£o anuncia intensifica√ß√£o das privatiza√ß√Ķes
08-11-2018 PF investiga repasse de R$ 4 milh√Ķes a Romero Juc√°
24-10-2018 Ministro Barroso mantém o indiciamento de Temer
17-10-2018 PF indicia Temer e filha por corrupção e lavagem
14-08-2018 À direita, volver
17-07-2018 O decl√≠nio dos medalh√Ķes da pol√≠tica
VEJA MAIS

12-12-2018 Porandubas Políticas
12-12-2018 Comiss√£o da C√Ęmara aprova fim do foro privilegiado
12-12-2018 Governadores eleitos discutem segurança
12-12-2018 Caciques tucanos perdem paciência e querem Aécio fora
11-12-2018 Meirelles aceita ser secretário de Dória

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152