Brasília, 24 de Março de 2019
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV Câmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

LAVA JATO
Ministro do STJ nega liminar contra prisão de Lula 06.04.2018
Divulgação
Lula está escondido em sindicato

Brasília - O ministro Félix  Fisher, do Superior Tribunal de Justiça, negou liminar solicitada pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para impedir a prisão do petista,  determinada pelo juiz Sérgio Moro. Esta era a principal estratégia da defesa antes do esgotamento do prazo dado por Moro para que se apresentasse à PF em Curitiba, até as 17h desta sexta-feira (6).

Inicialmente, Lula resiste à ideia de se entregar. Um grupo de petistas quer que ele não se entregue e force a polícia a prendê-lo na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo. Em posição contrária, alguns advogados de defesa do ex-presidente defendem que ele se apresente voluntariamente à Polícia Federal.

Lula passou a madrugada na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde apoiadores fazem uma vigília.

O ex-presidente se reuniu com lideranças de esquerda, como a ex-presidente Dilma Rousseff, o deputado Paulo Pimenta, o senador Lindbergh Farias, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, Manuela dÁvila (PCdoB), Luiz Marinho, os governadores Camilo Santana (Ceará) e Wellington Dias (Piauí), Guilherme Boulos, lider do MTST, e Wagner Santana, presidente do sindicato do ABC. Por volta de 2h da madrugada, Lula foi até uma janela do prédio e acenou para apoiadores.

Quando a ex-presidente Dilma Rousseff desceu ao saguão do prédio, os manifestantes reunidos no local inciaram um grito em coro: "Não vai prender, vai ter luta".

Lula tem conversado com aliados sobre o que deve fazer, mas ainda não anunciou a sua decisão. "Foi uma prisão ilegal, ainda faltava o tempo dos embargos dos embargos, então, se é isso mesmo que estão fazendo, eles que venham aqui no meio do povo. É a minha posição", disse o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), um dos defensores da estratégia de o presidente não se entregar.

Reservadamente, a ideia também é defendida por outras lideranças. "Vai ser com um mar de gente aqui na frente. Quem se entrega parece que tem culpa, e não é o caso do presidente Lula. Vamos ter uma imagem para rodar o mundo e o Brasil", acrescentou Lindbergh.

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e movimentos de esquerda como Frente Brasil Popular, União da Juventude Socialista do PCdoB e Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) convocaram a militância para fazer a vigília contra a prisão de Lula em frente à sede do Sindicato do ABC.

Invasões

O Movimento dos Sem Terra (MST) pretende realizar uma série de atos nesta sexta-feira pelo País como reação à decretação da prisão de Lula. O principal foco será o fechamento de rodovias. De acordo com um líder do movimento, o objetivo é impedir a circulação em 85 estradas.

Paralelamente, o MST mobilizou 20 ônibus para levar integrantes ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde o PT concentra a ofensiva contra a decisão do juiz Sérgio Moro.

A Frente Brasil Popular, da qual o MST faz parte ao lado de outros movimentos com a CUT e UNE, convocou atos em 16 capitais. O documento de convocação tem como título: "Querem Lula? Vão ter que passar por nós antes".

Com agências 



ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENTÃ?RIOS (0)  

Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal
CONTEÚDO RELACIONADO

21-03-2019 Mourão acha muito ruim para o país ex-presidentes serem presos
20-03-2019 Para IBOPE, 51% aprovam forma de Bolsonaro governar
19-03-2019 O colapso da moderação
12-03-2019 Bolsonaro quer achar mandante do crime contra Marielle
13-03-2019 Percalços da ala militar
07-03-2019 Operador do PSDB pega 145 anos e tem prisão decretada
VEJA MAIS

24-03-2019 Marco Aurélio nega liberdade a Moreira Franco
24-03-2019 Duelo entre Bolsonaro e Maia afeta reforma da Previdência
23-03-2019 Três ultimatos, várias prisões
22-03-2019 Oposição reúne 6 partidos contrários a Reforma da Previdência
22-03-2019 Proposta dos militares divide opiniões de deputados

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152