Brasília, 23 de Abril de 2018
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV Câmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

LAVA JATO
Acabou a novela: Lula é preso e está em Curitiba 07.04.2018
Divulgação
Lula tenta se fazer de vítima

Brasília - Acabou a novela petista do jeito que tinha que acabar: com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva indo se entregar à Polícia Federal. Condenado a 12 anos e um mês por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo do triplex do Guarujá, o petista vai cumprir pena em Curitiba (PR). Ele foi levado ainda na noite deste sábado para a capital paranaense.

Depois de mais de 48 horas da expedição do decreto de prisão pelo juiz Sérgio Moro, o ex-presidente Lula se entregou à Polícia Federal pouco antes das 19h deste sábado (7). Ele deixou o prédio do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC a pé e entrou em um dos carros da PF não identificados que o aguardavam em uma garagem próxima. Em seguida, os veículos saíram em comboio.

O ex-presidente tentava deixar o prédio desde as 17h, mas era impedido por militantes contrários à rendição. Eles gritavam "cercar, cercar e não prender", enquanto dirigentes do PT pediam que saíssem dos portões do sindicato. Gleisi Hoffmann, presidente do partido, alertou que a situação jurídica de Lula poderia se agravar se ele não cumprisse o acordo feito entre seus advogados e a PF.

O petista anunciou que havia decidido se entregar no início da tarde, em discurso ao final de uma missa em homenagem à sua falecida esposa, Marisa Letícia. Ainda, convocou os aliados a se tornarem "milhões de Lulas pelo País". “Não adianta eles tentarem me parar. Eu não vou parar porque não sou ser humano, sou uma ideia e estou com vocês", disse.

Trincheira

Entrincheirado no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde passou as duas noites de quinta e sexta-feira, o ex-presidente Lula tentou transformar a sua prisão em um "grande fato político". Para isso, contou com os "conselhos" dos aliados mais próximos e também já mobilizou uma equipe de fotógrafos e videastas particulares em São Bernardo (SP) para que toda a ação da Polícia Federal registrada, de forma a espalhar as imagens para o mundo e ter o controle de parte do roteiro da prisão. Ele acredita que, dessa forma, se tornará, efetivamente, uma "grande vítima de um sistema que está punindo um inocente". 

Essa estratégia foi confirmada pelo ex-presidente do PT, Rui Falcão, que anunciou a decisão aos jornalista na manhã desta sexta.
 
Lula avisou aos mais próximos que ficará o tempo que for necessário na prisão e não quer saber de tornozeleira. Na cadeia, registrará todos os detalhes do seu dia a dia, repassando as informações a assessores com o intuito de provocar comoção, sobretudo entre seus seguidores, mantendo-se, assim, presente no noticiário.

Candidatura
 
Ele definiu, ainda, que vai registrar oficialmente a candidatura ao Palácio do Planalto. E terá como vice Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo. O petista insistirá que só não conseguirá concorrer porque estará sendo "vítima de um golpe". Ele vai se amparar no fato de que a sentença ainda não transitou em julgado e, assim, tem os direitos políticos mantidos.
 
Tão logo o Superior Tribunal Eleitoral (TSE) negue o registro da candidatura, Lula lançará Haddad como cabeça de chapa. Nessa altura, acredita o ex-presidente, Haddad terá ganhado musculatura eleitoral e terá votos suficientes para ir ao segundo turno com chances de sair vencedor das urnas.
 
A estratégia de Lula tem por objetivo manter o PT vivo e no jogo. Sua prisão, portanto, terá a função de garantir ao partido força suficiente para retomar o controle do Palácio do Planalto. Lula sabe que, se bem trabalhada do ponto de vista de marketing, a prisão será um trunfo num jogo que muitos dão como perdido.
 
Com agências

 



ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENT√?RIOS (0)  

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
CONTEÚDO RELACIONADO

21-04-2018 O ativismo político do STF
21-04-2018 Terminou
19-04-2018 PGR investiga se Gleisi infringiu lei com vídeo
18-04-2018 Para Alckmin, ideal é que Aécio não seja candidato
20-04-2018 STF nega recurso e Dirceu pode ser preso logo
18-04-2018 Porandubas Políticas
VEJA MAIS

21-04-2018 O ativismo político do STF
21-04-2018 Val√©ria de Velasco, milit√Ęncia e ternura
21-04-2018 Cabral recebeu propina até depois de ter deixado o governo
21-04-2018 Terminou
20-04-2018 Fachin concede liminar para Maluf ficar em casa

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152