Brasília, 18 de Outubro de 2018
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV Câmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

BRASIL EM CRISE
Senado aprova projeto que zera impostos sobre diesel 30.05.2018
Agência Senado
Plen√°rio votou projeto rapidamente

Brasília - O plenário do Senado aprovou, por unanimidade, na noite desta terça-feira (29), o projeto de reoneração da folha de pagamento de empresas com a redução da alíquota a zero do PIS/Cofins sobre o preço do óleo diesel.

A proposta, que foi aprovada na Câmara dos Deputados na quarta-feira passada (23), é a última reivindicação dos caminhoneiros a ser atendida. A expectativa é de que a categoria encerre a greve para que o país volte à normalidade.

Apesar do interesse da oposição em retirar o artigo 10 do texto, que trata sobre o zeramento do tributo, o projeto foi aprovado sem emendas, por 51 votos a 14. "Se o presidente achar por bem fazer, através de decreto, a substituição do PIS/Cofins, não teremos nenhum empecilho", alegou o presidente do Senado, o senador Eunício Oliveira (MDB-CE).

Mais cedo, Eunício se reuniu com o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, o ministro da Fazenda, Esteves Colnago, o presidente da República, Michel Temer e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para discutir o projeto. No acordo, o emedebista ressaltou que vai manter os R$ 0,46 de desconto no valor do óleo diesel, conforme negociado previamente com os caminhoneiros grevistas.

"Já que limpamos a pauta ontem e aprovamos o requerimento de urgência, vamos votar o projeto para tentarmos acalmar o Brasil. Como uma posição de contribuição do Congresso Nacional", completou Eunicio. Com cerca de 700 mil integrantes, a Associação Brasileira de Caminhoneiros (Abcam) já havia sinalizado na semana passada que poderia colocar fim à greve dos caminhoneiros se a proposta fosse aprovada pelo Senado.

Votação simbólica

O projeto, de autoria do deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) foi aprovado na Câmara na última quarta-feira (23), em votação simbólica. Só os partidos Psol e Rede foram contra a proposta. Dos 56 setores que mantinham a desoneração, 28 serão reoneradas neste ano e, até 2020, o restante também perderá o benefício.

No texto final, o parlamentar incluiu ainda a redução da alíquota do Pis/Cofins sobre o diesel até dezembro deste ano - medida não havia sido anteriormente acordada com o governo federal. A proposta seguirá para análise no Senado Federal e, se aprovada, terá 90 dias a partir de quando se cobrará 20% das folhas de pagamento.

Com agências 



ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENT√?RIOS (0)  

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
CONTEÚDO RELACIONADO

08-09-2018 Esquerda gerou o ambiente de ódio
29-08-2018 Alckmin promete rigor contra invas√£o de terras
20-06-2018 O anormal habitual no estado esquizofrênico
12-06-2018 Anomalias corporativas e réus que escolhem juízes
11-06-2018 Esculhambação geral
11-06-2018 72% dos brasileiros acham que situação piorou com Temer
VEJA MAIS

17-10-2018 PF indicia Temer e filha por corrupção e lavagem
16-10-2018 O trunfo é paus
16-10-2018 Rejeição a Haddad chega a 47%, aponta Ibope
15-10-2018 A nova estratégia populista
16-10-2018 Bolsonaro tem 59% e Haddad 41% na pesquisa Ibope

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152