Brasília, 17 de Outubro de 2018
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV Câmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

BRASIL EM CRISE
Congresso come√ßa a analisar reivindica√ß√Ķes de caminhoneiros 04.06.2018

Brasília - A Câmara dos Deputados deve analisar, nesta semana, projetos de lei de interesse dos caminhoneiros e que estavam entre as pautas apresentadas durante as negociações com o governo para o fim da greve. Trata-se de um novo marco regulatório sobre o transporte de cargas e as três medidas provisórias apresentadas para atender aos pedidos feitos pelos motoristas, como a o estabelecimento de preços mínimos para os fretes e liberações de caminhões sem cargas em praças de pedágio.

O primeiro a entrar na pauta deve ser a mudança nas regulações, com novas formas de contratação dos transportadores, regras de segurança nas estradas, normas para o fornecimento de seguros para acidentes, furtos e assaltos. O substitutivo, apresentado pelo deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP), está pronto para votação e deve ser colocado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a partir de terça-feira, 05.
 
Já as medidas provisórias ainda devem demorar um pouco mais para serem referendadas, pela necessidade ainda de se instalar comissões especiais para analisá-las. No entanto, as MPs têm validade imediata assim que decretadas pelo presidente Michel Temer (MDB), restando ao Legislativo – Câmara e Senado – analisá-las em até 90 dias.
 
A instalação das comissões, prevista para esta semana, também depende de um decreto de Maia. Se o Congresso não aprová-las até o final do prazo, as propostas perdem validade.
 
Medidas
 
A primeira MP, de número 831, determina que 30% do frete contratado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) seja para as cooperativas de caminhoneiros autônomos, sem necessidade de licitação. A seguinte, 832, cria a tabela de valores mínimos para o frete, em duas tabelas anuais a serem divulgadas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) nos meses de janeiro e julho.
 
Por fim, a MP 833 é a que estende para todas as estradas do País, e não apenas para as federais, a regra que isenta do pagamento de pedágio os eixos de caminhões que estiverem suspensos. Reivindicação dos profissionais, essa seria uma forma de desonerar os motoristas que retornam de uma viagem sem carga ou com uma quantidade menor, por exemplo.
 
Com agências


ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENT√?RIOS (0)  

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
CONTEÚDO RELACIONADO

08-09-2018 Esquerda gerou o ambiente de ódio
29-08-2018 Alckmin promete rigor contra invas√£o de terras
20-06-2018 O anormal habitual no estado esquizofrênico
12-06-2018 Anomalias corporativas e réus que escolhem juízes
11-06-2018 Esculhambação geral
11-06-2018 72% dos brasileiros acham que situação piorou com Temer
VEJA MAIS

17-10-2018 PF indicia Temer e filha por corrupção e lavagem
16-10-2018 O trunfo é paus
16-10-2018 Rejeição a Haddad chega a 47%, aponta Ibope
15-10-2018 A nova estratégia populista
16-10-2018 Bolsonaro tem 59% e Haddad 41% na pesquisa Ibope

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152