Brasília, 22 de Setembro de 2018
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV Câmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

JUSTIÇA
Moraes nega pedido de Lula para deixar a pris√£o 30.06.2018
Divulgação
Lula continua preso em Curitiba

Brasília - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes negou nesta sexta-feira (29) a reclamação na qual a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva solicitava que o pedido de liberdade dele fosse analisado pela Segunda Turma do STF.

Moraes também não atendeu ao pedido dos defensores do petista por uma decisão liminar que o tirasse da cadeia até que o recurso contra a condenação dele na Operação Lava Jato seja julgado no Supremo.

Os advogados de Lula questionavam a decisão do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, que decidiu encaminhar o pedido de liberdade ao plenário, formado pelos 11 ministros da Corte, e não para a Segunda Turma, colegiado com cinco ministros, onde o ex-presidente acredita ter mais chances de obter uma decisão favorável.

Foi a Segunda Turma que, nesta semana, soltou o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, que, assim como Lula, estava preso após ter sido condenado em segunda instância na Lava Jato. Três dos cinco ministros no colegiado – Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski – são contrários às prisões após condenação em segundo grau e críticos de práticas adotadas pela operação.

O advogado Cristiano Zanin Martins, que defende Lula, argumentou que Fachin não justificou os motivos pelos quais o recurso precisa ser decidido pelos 11 ministros e lembrou que o petista poderia ser solto em caso de julgamento na Segunda Turma. “A peça questiona no STF a razão pela qual somente os processos contra Lula com a perspectiva de resultado favorável no órgão competente – a 2ª Turma – são submetidos ao plenário”, disse Zanin, por meio de nota.

Em sua decisão nesta sexta-feira, Alexandre de Moraes rejeitou a alegação da defesa de que Fachin “usurpou” a competência da Segunda Turma ao transferir a decisão para o plenário. Para Moraes, a competência é do STF, e não de qualquer de seus colegiados. ”Duvidoso o cabimento da reclamação na presente hipótese, uma vez que não houve usurpação externa de competência desta Suprema Corte e, consequentemente, não se vislumbra a necessidade de sua preservação”, considera.

Ele também negou o pedido dos advogados do ex-presidente para que o ministro responsável por julgar a reclamação fosse sorteado somente entre os integrantes da Segunda Turma.

Ao rejeitar por inteiro a reclamação dos advogados do ex-presidente, o pedido liminar de liberdade feito pela defesa também ficou prejudicado.

Com agências 



ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENT√?RIOS (0)  

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
CONTEÚDO RELACIONADO

22-09-2018 A polarização com falsos polos
22-09-2018 Advers√°rios forjaram Bolsonaro
21-09-2018 Olho no vice
19-09-2018 Carta de Lula ao General Mour√£o
19-09-2018 Porandubas Políticas
19-09-2018 Ibope sepulta sonho de Ciro, Alckmin e Marina de 2¬ļ turno
VEJA MAIS

22-09-2018 Advers√°rios forjaram Bolsonaro
22-09-2018 Clinton recomenda calma a brasileiros na hora de votar
21-09-2018 Pesquisa Ipespe-XP: Bolsonaro com 27% e Haddad com 17%
21-09-2018 Olho no vice
21-09-2018 Bolsonaro nega recriar a CPMF anunciada por Guedes

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152