Brasília, 23 de Julho de 2019
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV Câmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

LAVA JATO
Ex-governador Beto Richa é preso em Curitiba 11.09.2018
Divulgação
Beto Richa é alvo da Lava Jato

Brasília - O ex-governador do Paraná Beto Richa, candidato ao Senado pelo PSDB, foi preso na manhã desta terça-feira (11) pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público, em Curitiba.

Beto Richa é alvo de duas operações: uma realizada pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR), pela qual foi preso, e outra da Polícia Federal (PF), em uma nova fase da Lava Jato. Na 53ª etapa da Lava Jato, a casa de Beto Richa é alvo de mandado de busca e apreensão.

A esposa de Beto Richa, Fernanda Richa, e Deonilson Roldo, que é ex-chefe de gabinete do ex-governador, também foram presos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do MP-PR. Além disso, Deonilson Rodo tambem é alvo de prisão da PF.

Pepe Richa, irmão de Beto Richa e ex-secretario de Infraestrutura, Ezequias Moreira, ex-secretário de cerimonial, e Luiz Abib Antoun, parente do ex-governador, também foram presos pelo Gaeco.

As três prisões são temporárias, com validade de cinco dias. A investigação do Gaeco é sobre o programa Patrulha Rural.

A assessoria de imprensa de Beto Richa disse que os advogados devem se manifestar em breve.

Lava Jato

Nesta manhã, também foi deflagrada a 53ª fase da Operação Lava Jato que cumpre três mandados de prisão em Curitiba. Mas, até o momento, não se sabe quais são todos os alvos.

Batizada de "Piloto", a 53ª etapa da Lava Jato cumpre 36 mandados judiciais em Salvador (BA), São Paulo (SP), Lupionópolis (PR) Colombo (PR) e Curitiba (PR).

O codinome "Piloto", de acordo com a força-tarefa da Lava Jato, se refere a Beto Richa na planilha da Odebrecht.

A investigação apura um suposto pagamento milionário de vantagem indevida em 2014 pelo setor de propinas da Odebrecht em favor de agentes públicos e privados no Paraná, em contrapartida ao possível direcionamento do processo licitatório para investimento na duplicação, manutenção e operação da PR-323.

Ainda segundo a PF, os crimes investigados na atual fase são corrupção ativa e passiva, fraude à licitação e lavagem de dinheiro.
Do total de mandados, três são de prisão (duas preventivas e uma temporária) e 33 são de busca e apreensão.

Com agências 



ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENTÃ?RIOS (0)  

Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal
CONTEÚDO RELACIONADO

01-07-2019 A festa do estado-espetáculo
19-03-2019 Beto Richa é preso novamente por desvios em escolas
24-02-2019 O leitor que detesta Niemeyer
16-02-2019 Não vai dar certo
11-02-2019 Beto Richa (PSDB) vira réu por recebimento de propina
01-02-2019 Presidente do STJ manda soltar Beto Richa
VEJA MAIS

23-07-2019 Justiça revoga condição de refugiados de 3 paraguaios
23-07-2019 FMI reduz estimativas para crescimento do Brasil em 2019
23-07-2019 Bolsonaro vai a Bahia fazendo críticas a governador do PT
23-07-2019 Sul do Brasil concentra maior crescimento em empregos
23-07-2019 Energia elétrica faz prévia do IPCA subir em julho

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152