Brasília, 28 de Maio de 2020
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV Câmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

INFLAÇÃO
Inflação de 4,31% em 2019 fica acima do centro da meta 10.01.2020

Rio de Janeiro - A inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fechou o ano de 2019 em 4,31%. A taxa é superior aos 3,75% observados em 2018, segundo dados divulgados hoje (10) pelo Instituto Brasileiro Geografia e Estatística (IBGE).

 

A taxa também ficou acima do centro da meta de inflação, estipulada pelo Banco Central para 2019: 4,25%.

 

Em dezembro, o IPCA ficou em 1,15%, acima do 0,51% de novembro e do 0,15% de dezembro do ano anterior. Esse é o maior resultado para o mês desde 2002 (2,10%).

 

Com taxa de 1,54%, os transportes também tiveram impacto importante no IPCA de dezembro, com destaque para a alta de preços de 3,36% da gasolina no período.

 

Janeiro

 

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) variou 0,67% no primeiro decêndio de janeiro de 2020. No primeiro decêndio de dezembro, a taxa havia sido de 1,83%.

 

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) variou 0,86% no primeiro decêndio de janeiro. No mesmo período do mês de dezembro, o índice havia subido 2,57%. Na análise por estágios de processamento, os preços dos Bens Finais subiram com menor intensidade, passando de 3,04% em dezembro para 1,59% em janeiro. A principal contribuição para este movimento partiu do subgrupo alimentos processados, cuja taxa passou de 6,49% para 4,08%. O índice correspondente aos Bens Intermediários passou de 0,27% no primeiro decêndio de dezembro para 1,04% no primeiro decêndio de janeiro. Esta alta foi influenciada pelo subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, cuja taxa passou de 0,35% para 4,67%.

 

A taxa do índice referente as Matérias-Primas Brutas passou de 4,64% no primeiro decêndio de dezembro para -0,13% no primeiro decêndio de janeiro. Contribuíram para o recuo da taxa do grupo os seguintes itens: bovinos (21,23% para -5,63%), minério de ferro (3,91% para -0,51%) e soja (em grão) (2,68% para -1,00%). Em sentido oposto, vale citar cana-de-açúcar (-0,25% para 1,75%), aves (0,15% para 1,72%) e laranja (-3,49% para -0,99%).

 

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) variou 0,33% no primeiro decêndio de janeiro, após alta de 0,59% no mês anterior. Cinco das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação, com destaque para o grupo Educação, Leitura e Recreação (0,67% para -0,94%). Nesta classe de despesa, vale mencionar o comportamento do item passagem aérea cuja taxa passou de 14,47% para -9,58%.

 

Também foram computados decréscimos nas taxas de variação dos grupos Alimentação (1,24% para 1,03%), Despesas Diversas (2,92% para 0,08%), Habitação (0,06% para -0,29%) e Comunicação (0,34% para 0,13%). Nestas classes de despesa, as maiores influências observadas partiram dos seguintes itens: carnes bovinas (10,35% para 3,29%), jogo lotérico (23,33% para 0,00%), tarifa de eletricidade residencial (0,29% para -1,69%) e mensalidade para internet (0,58% para 0,00%).

 

Em contrapartida, os grupos Transportes (0,42% para 1,12%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,16% para 0,31%) e Vestuário (0,23% para 0,46%) apresentaram acréscimo em suas taxas de variação. Nesta classe de despesa, vale mencionar o comportamento dos itens: gasolina (1,30% para 3,29%), artigos de higiene e cuidado pessoal (-0,23% para 0,27%) e roupas (0,01% para 0,51%).

 

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,20% no primeiro decêndio de janeiro, taxa superior a apurada no mês anterior, quando o índice havia caído 0,12%. Os três componentes do INCC registraram as seguintes taxas da variação na passagem do primeiro decêndio de dezembro para o primeiro decêndio de janeiro: Materiais e Equipamentos (-0,35% para 0,01%), Serviços (0,06% para 0,12%) e Mão de Obra (0,00% para 0,35%).

 

Com FGV e Agência Brasil

 
 


ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENTÃ?RIOS (0)  

Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal
CONTEÚDO RELACIONADO

27-05-2020 Dólar continua em queda e fecha a R$ 5,283
27-05-2020 Shoppings e centros comerciais reabrem no DF nesta quarta
27-05-2020 Senador vê quadrilhas tomando conta da internet
27-05-2020 Maia apoia responsabilização de quem distribui fake news
27-05-2020 Dória anuncia plano de retomada da economia em SP
27-05-2020 Aras pede que STF suspenda inquérito de fake news
VEJA MAIS

27-05-2020 Dólar continua em queda e fecha a R$ 5,283
27-05-2020 Shoppings e centros comerciais reabrem no DF nesta quarta
27-05-2020 Senador vê quadrilhas tomando conta da internet
27-05-2020 Maia apoia responsabilização de quem distribui fake news
27-05-2020 Dória anuncia plano de retomada da economia em SP

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152