Brasília, 07 de Julho de 2020
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV Câmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

JUSTIÇA
Moraes vê rede virtual que quer desestabilizar a democracia 22.06.2020
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Alexandre de Moraes acaba com sigilo de despacho sobre buscas e apreensões

 Brasília - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes decidiu hoje (22) retirar o sigilo da decisão que determinou buscas e apreensões da Polícia Federal (PF) no âmbito do inquérito que apura a realização de manifestações antidemocráticas. As buscas foram realizadas na semana passada.  

 
Na decisão, Moraes afirma que decidiu liberar a decisão diante de “inúmeras publicações jornalísticas de trechos incompletos do inquérito, inclusive da manifestação da PGR [Procuradoria-Geral da República] e da decisão judicial”.
 
No despacho, que foi assinado no dia 27 de maio, o ministro determinou a quebra sigilo bancário de parlamentares do PSL, empresas de informática e administradores de canais do Youtube de direita. 
 
As medidas cautelares foram solicitadas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e autorizadas pelo ministro. Segundo Moraes, há indícios da atuação de uma rede virtual de comunicação para desestabilizar o regime democrático. 
 
“Em face desses indícios apresentados, torna-se imprescindível o deferimento das diligências, inclusive com afastamento excepcional de garantias individuais que não podem ser utilizados como um verdadeiro escudo protetivo da prática de atividades ilícitas, tampouco como argumento para afastamento ou diminuição da responsabilidade civil ou penal por atos criminosos, sob pena de desrespeito a um verdadeiro Estado de Direito”, argumentou o ministro. 
 
No dia 16 de junho,  a PF cumpriu 21 mandados de busca e apreensão, que foram solicitados pelo vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques, e tiveram o objetivo de colher provas a respeito da origem de recursos e a estrutura de financiamento dos atos. 
 
A investigação foi aberta em abril a pedido da PGR,  depois de manifestantes levantarem faixas pedindo a intervenção militar, o fechamento do STF e do Congresso durante atos em Brasília e outras cidades do país.
Com Agência Brasil
 


ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENTÃ?RIOS (0)  

Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal
CONTEÚDO RELACIONADO

07-07-2020 Maia diz que Planalto será derrotado se propor CPMF
07-07-2020 DF inicia hoje fase de abertura da economia com covid em alta
06-07-2020 Bolsonaro sanciona MP para suspensão de contrato de trabalho
07-07-2020 Bolsonaro faz exames e anuncia que está com covid-19
06-07-2020 Valor da cesta básica cai em 10 das 17 capitais
06-07-2020 Testes da vacina chinesa do covid começam em SP dia 20
VEJA MAIS

07-07-2020 Maia diz que Planalto será derrotado se propor CPMF
07-07-2020 DF inicia hoje fase de abertura da economia com covid em alta
06-07-2020 Bolsonaro sanciona MP para suspensão de contrato de trabalho
07-07-2020 Bolsonaro faz exames e anuncia que está com covid-19
06-07-2020 Valor da cesta básica cai em 10 das 17 capitais

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152