Brasília, 06 de Agosto de 2020
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV Câmara | TV Senado | Agendas

Anuncie Aqui

Câmara aprova MP que muda calendário de escolas e universidades 07.07.2020

 Brasília - O Plenário da Câmara dos Deputados concluiu a votação da Medida Provisória 934/20, que suspende a obrigatoriedade de escolas e universidades cumprirem a quantidade mínima de dias letivos neste ano em razão da pandemia de Covid-19. A matéria, na forma do projeto de lei de conversão da deputada Luisa Canziani (PTB-PR), será enviada ao Senado.

 
Nesta terça-feira, os deputados analisaram os destaques apresentados pelos partidos.
 
Confira os destaques votados:
 
- emenda rejeitada do deputado Enio Verri (PT-PR) pretendia determinar ao Conselho Nacional de Educação (CNE) ouvir diversas entidades representativas de professores e profissionais de educação para estabelecer as diretrizes da volta às aulas durante a pandemia;
 
- emenda rejeitada do deputado Leo Moraes (Podemos-RO) pretendia garantir recesso escolar mínimo de 15 dias entre as séries ou anos letivos que poderão ser aglutinados para cumprir a carga horária de 2020;
 
- emenda rejeitada do deputado Enio Verri (PT-PR) pretendia garantir a reposição de aulas presenciais para alunos que não acompanharem ou não apresentarem aproveitamento efetivo das atividades realizadas virtualmente;
 
- emenda rejeitada do deputado Enio Verri (PT-PR) previa que a data de realização do Enem de 2020 deveria ser definida pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em conjunto com entidades representativas de secretários estaduais de educação, de estudantes secundaristas e de trabalhadores em educação;
 
- destaque rejeitado do Psol pretendia excluir do projeto de lei de conversão regras relacionadas à distribuição dos alimentos ou dos recursos da merenda escolar aos pais ou responsáveis de alunos de escolas públicas de educação básica;
 
- destaque rejeitado do Novo pretendia excluir do texto o aumento de 30% para 40% dos valores repassados que devem ser destinados à compra de produtos da agricultura familiar nas cidades com até 50 mil habitantes; e
 
- emenda rejeitada do deputado Aliel Machado (PSB-PR) pretendia garantir ao estudante de ensino superior o direito de pedir o trancamento da matrícula sem taxas no período de 90 dias a partir da publicação da futura lei.
Fonte: Agência Câmara de Notícias
 


ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER
COMENTE ESTE ARTIGO   LEIA COMENTÃ?RIOS (0)  

Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal Voltar a Página Principal
CONTEÚDO RELACIONADO

06-08-2020 Incêndios levam a emergência em Mato Grosso do Sul
06-08-2020 Operação prende secretário de Transportes de São Paulo
05-08-2020 Cacique Aritana Yawalapiti do Alto Xingu morre por covid-19
05-08-2020 Justiça bloqueia bens de Alckmin no valor de R$ 11 milhões
05-08-2020 Taxa Selic cai para 2%, menor nível da série histórica
06-08-2020 Número de eleitores cresce e chega a 150,5 milhões
VEJA MAIS

06-08-2020 Incêndios levam a emergência em Mato Grosso do Sul
06-08-2020 Operação prende secretário de Transportes de São Paulo
05-08-2020 Cacique Aritana Yawalapiti do Alto Xingu morre por covid-19
05-08-2020 Justiça bloqueia bens de Alckmin no valor de R$ 11 milhões
05-08-2020 Taxa Selic cai para 2%, menor nível da série histórica

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152