Brasília, 18 de Novembro de 2017
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV CâĘmara | TV Senado | Agendas
1

Anuncie Aqui

Funaro fez "pacto de silêncio" com dono da JBS 12.09.2017

Brasília - O corretor Lúcio Bolonha Funaro citou em seu depoimento ao Ministério Público Federal ter feito um "pacto de silêncio" com o empresário Joesley Batista do Grupo J&F, dono da JBS. O rompimento do compromisso firmado entre os dois, causado pela delação de Joesley, segundo Funaro, resultou na escolha pela colaboração premiada na qual aponta ilícitos praticados por integrantes do PMDB da Câmara.

Em depoimento do seu acordo juntado ao relatório da Polícia Federal sobre o "quadrilhão" do PMDB da Câmara, Funaro relata que os dois fizeram o pacto quando a Lava Jato começou a mirar nele e no ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso em Curitiba. O acordo, diz ele, previa que Joesley manteria sua família assistida enquanto durasse uma possível prisão.
 
De acordo com a PF, a preocupação do acionista da JBS teria aumentado após Funaro ter sido alvo da operação Catilinárias, em 15 de dezembro de 2015. Em reunião realizada três dias após a operação, Joesley teria proposto um contrato de R$ 100 milhões para oficializar as dívidas e dar tranquilidade ao agora delator.
 
Funaro narra que por conta desses pagamentos ficou tranquilo porque acreditava que o empresário estava cumprindo o pacto e iria honrar os compromissos com sua família. "Não passava pela cabeça do depoente que Joesley pudesse quebrar o pacto e delatar o depoente; Que essa sensação de segurança existia por conta dos pagamentos regulares feitos e por conta dos contatos feitos entre as duas famílias", diz Funaro no depoimento.
 
Com agências

ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
VEJA MAIS

16.11.2017 Ex-governador do MS é solto após um dia na prisão
14.11.2017 Reforma atingirá 17 ministérios, revela Jucá
14.11.2017 MPF acusa Picciani de receber R$ 83 milh√Ķes
14.11.2017 Ex-governador do MS √© preso por fraudes em licita√ß√Ķes
14.11.2017 Condenado e solto, Dirceu dança nas barbas da Justiça

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152