Brasília, 22 de Julho de 2018
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV Câmara | TV Senado | Agendas
1

Anuncie Aqui

Empresário diz ter assinado de uma só vez recibos de Lula 16.12.2017

Brasília - O empresário Glaucos da Costamarques, primo do pecuarista José Carlos Bumlai e proprietário do apartamento alugado pela família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, reafirmou nesta sexta-feira (15) ao juiz Sergio Moro que assinou todos os recibos de aluguéis referentes ao ano de 2015 de uma só vez, enquanto estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

De acordo com Glaucos, as assinaturas foram colhidas pelo contador João Muniz Leite, que faz as declarações de imposto de renda para a família do petista e também trabalha para o advogado Roberto Teixeira, compadre de Lula. Para o empresário, os recibos dos anos anteriores também eram entregues a João Muniz Leite, uma vez que tanto Glaucos declarava o recebimento dos valores como a ex-primeira-dama Marisa Letícia declarava os pagamentos.

Dias antes da visita de João Muniz Leite no hospital, Glaucos reafirmou que recebeu outra visita, de Roberto Teixeira, que teria lhe avisado que os pagamentos começariam a ser feitos a partir de então. "Se o João esteve lá (depois), é consequência dessa conversa que nós (Roberto Teixeira e Glaucos) tivemos", disse.

O juiz Sergio Moro já pediu ao Hospital Sírio-Libanês o registro das visitas a Glaucos no hospital. Embora o hospital tenha confirmado três visitas de João Muniz Leite, não há registro de que Roberto Teixeira tenha visitado Glaucos no período. Para Glaucos, o erro aconteceu devido à falha do hospital em registrar os visitantes.

"A manicure que entrou para fazer a unha da minha filha, (no registro consta que) ela entrou em um dia e saiu no outro. O meu cunhado me visitou e (consta que) saiu cinco dias depois. O senhor acha que ele ficou cinco dias no hospital?", disse Glaucos a Moro.

Em relação aos outros anos, Glaucos contou que ele mesmo produzia os recibos e entregava a João Muniz Leite. Moro lembrou um e-mail, enviado de Glaucos para o contador em 2013, em que citava os valores que teria recebido naquele ano. De acordo com o empresário, no entanto, os e-mails eram enviados para a declaração de imposto de Marisa Letícia, mas que os pagamentos não foram feitos.

Nesse processo, o Ministério Público Federal investiga o recebimento de vantagens indevidas por meio da aquisição de um terreno que serviria de sede ao Instituto Lula pela Odebrecht e pelo aluguel do apartamento ao lado em que Lula mora em São Bernardo do Campo.

Impostos

No depoimento, Glaucos também contou que comprou o apartamento ao lado do que o ex-presidente mora em São Bernardo do Campo a pedido do pecuarista José Carlos Bumlai, seu primo. Glaucos disse que via os aluguéis como uma forma de receber o valor que investiu no imóvel a pedido de Bumlai. No entanto, após não receber os dois primeiros pagamentos, foi conversar com seu primo.

"Fui falar com o José Carlos que não me pagaram o aluguel. Ele falou para eu esquecer o aluguel", disse.

Glaucos disse, então, ter ficado incomodado, uma vez que, além de supostamente não receber os valores mensais da família de Lula, ainda pagava os impostos devidos no chamado "carnê-leão".

Com agências 


ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
VEJA MAIS

14.07.2018 STF dá 30 dias para concluir investigação sobre Aécio
13.07.2018 Alckmin fecha com PSD e tenta atrair o DEM
13.07.2018 Juiz de Natal concede liberdade a Henrique Alves
13.07.2018 Juiz do DF nega pedido de liberdade de Cunha
12.07.2018 C√Ęmara livra deputado condenado por corrup√ß√£o

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152